Notícias
FAET participa do lançamento da penúltima campanha da Aftosa

06/05/2022 20h12

O Tocantins está a um passo de se tornar zona livre de Febre Aftosa sem vacinação. E para chegar a esse status almejado a décadas, serão realizadas mais duas etapas de imunização obrigatória do rebanho bovino e bubalino do estado. Agora em maio deverão ser vacinados cerca de 5 milhões de animais com até 24 meses de idade.


Para fazer parte deste momento histórico da pecuária tocantinense, o superintendente da FAET, Fred Sodré esteve no lançamento da primeira etapa de vacinação na fazenda Califórnia, em Babaçulândia, no norte do estado. Representando o presidente da Federação, Paulo Carneiro, ele disse que os pecuaristas estão vivendo uma expectativa de cair a obrigatoriedade de vacinar e ampliar o mercado para a carne produzida no Tocantins, mas “ao mesmo tempo os produtores têm consciência de que os cuidados precisam continuar para que o estado não perca esse privilégio”, destacou.

O Presidente do Sistema FAET/Senar, Paulo Carneiro, também gravou uma mensagem aos pecuaristas reforçando a importância dessa vacinação. “Em 2023 mudaremos nosso status para livres da Febre Aftosa, mas até lá ainda precisamos vacinar nosso rebanho", explicou.

Tocantins livre da Aftosa

Para o Governador Wanderlei Barbosa, “com o nosso território sendo reconhecido como livre da Aftosa, tenho certeza de que os países que já buscam carne no Tocantins, vão comprar ainda mais”, garantiu. O governador lembrou ainda que está empenhado na regularização fundiária para dar segurança jurídica a proprietários de terras, na recuperação das estradas e na agilidade dos processos de regularização fundiária.

No lançamento da Campanha também foi destacado o papel do Fundeagro, o Fundo de Defesa Agropecuário. O presidente Saddin Bucar, que também preside o Sindicato Rural de Miranorte, participou do evento e comemorou a nova condição do Tocantins em 2023, quando não será mais obrigado imunizar o rebanho.